A feio do novo governo

0
253

A feio do governo Bolsonaro comea a tomar forma. Os ministros j escolhidos e as primeiras declaraes daqueles que concentraro maior poder j permitem desenhar os contornos da fisionomia governamental. Sob a observao consensual de que teremos uma administrao com forte tendncia liberal na economia e conservadora nos costumes, d para ver boa parcela de braos de empresas estatais, a comear pela rea da energia, na sala dos leiles.

H muito, a Eletrobras sinaliza o desejo de privatizar suas seis distribuidoras de energia com sede no Norte e Nordeste. S a concessionria responsvel pelo servio no Amazonas acumula 2,5 bilhes de reais em inadimplncia com dvidas e obrigaes. Meses atrs, o futuro presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, chegou a defender a prpria privatizao da empresa, tendo recuado nos ltimos dias para evitar barulho e movimentos contrrios. Mas, ao dizer que a Petrobras vai se ater ao seu core business explorao e produo de leo separa para venda ativos que no fazem sentido integrar o portflio, como a Liquigs, empresa de gs de cozinha.

Mesmo sob precauo, os comandos da economia, a partir do super-ministro Paulo Guedes, sinalizam com a ideia de forte enxugamento do Estado, cujas estruturas estaro focadas exclusivamente em seus produtos e servios, abrindo campo para a iniciativa privada avanar na rota de estatais fora do prumo. Ser um desafogo, com boa receita para os cofres do Tesouro, a par da chegada da competitividade e da desburocratizao em espaos vitais.

O Brasil redireciona, assim, sua trajetria econmica, atraindo interesse de investidores e criando condies para voltar a integrar o ranking das grandes economias. A meta parece consistente, claro, se for vencido o desafio das reformas fiscal, tributria e da Previdncia, na mira do governo.

Na frente poltica, o governo buscar, inicialmente, apoio em bancadas especficas, a comear pelos trs Bs (boi, bala e bblia – bancadas do agronegcio, armamento e evanglica). A fora iniciante do novo governo dar um empurro em direo s reformas, apesar de o presidencialismo de coalizo, mais cedo ou mais tarde, querer apresentar sua fatura. Ser impossvel livrar-se desse grosso cip que amarra partidos na rvore governista.

As bancadas especializadas vero atendidas partes de suas demandas, como armas para produtores rurais, desimpedimentos burocrticos do Incra, impulsos ao agronegcio e aprovao de uma pauta conservadora com foco nos valores da famlia (principalmente na frente educacional).

No campo dos negcios externos, a pluralidade deve inspirar as relaes com os mercados, nem sempre sob a batuta do bom senso. Pode haver complicao nas negociaes comerciais com a China e com os pases rabes, na esteira da anunciada inteno de endurecer com os chineses e de transferir a embaixada brasileira de Tel-Aviv para Jerusalm. O alinhamento incondicional e sem restries aos EUA, com o previsvel encontro de interesses geopolticos, poderia afetar as relaes multilaterais do Brasil? Eis uma rea de grande interrogao.

Entre os vizinhos as relaes podem tambm ser objeto de realinhamento, a partir da fragilidade com que se apresenta, hoje, o Mercosul. Caso no haja mudana nos eixos desse mercado, o Brasil at dele pode se afastar, como anuncia a futura ministra da Agricultura, a deputada Tereza Cristina.

Na ampla frente social, os primeiros apontamentos so para o Nordeste, territrio sensvel ao petismo e onde Bolsonaro teve o pior desempenho. Por isso, parece razovel uma teia de obras, como a concluso da Transposio do So Francisco, a perfurao de poos por todo o Polgono das Secas e a continuidade do programa Bolsa Famlia. Se o buraco social for fechado com slida argamassa, o governo ouvir loas aos seus feitos sob o velrio do PT na regio.

Resta saber quais sero as manifestaes das fortes classes mdias do Sudeste e dos bem organizados setores trabalhistas. Alguns pontos de atrito esto vista, como o que pode ocorrer ante a eventualidade de uma reforma sindical. Ser um grande barulho. Mas a maior tuba de ressonncia que far chegar o grito at as margens abrigar os profissionais liberais. Se a economia resgatar seu poder de fogo, esse contingente bater palmas. A recproca verdadeira.

Essa a primeira paisagem dos tempos bolsonarianos.

(Colaborao de Gaudncio Torquato, jornalista, professor titular da USP, consultor poltico e de comunicao Twitter @gaudtorquato).

()

Publicado na edio 10340, de 29 e 30 de novembro de 2018.