A pesquisa no Brasil resiste, e tem seu espaço no mundo

Pesquisadores da Unesp Araraquara receberam reconhecimento histórico por projeto que propõe tratamento alternativo a doenças metabólicas.

Time completo – Projeto ‘Hope’ e seus sub-projetos têm envolvimento de 17 estudantes de Ciências Farmacêuticas na Unesp Araraquara, junto à professora Danielle Pedrolli. (Divulgação/ Gerson Pomari)

Um projeto em desenvolvimento pode revolucionar o tratamento a doenças metabólicas, de forma menos agressiva e a custo mais baixo. Ainda em fase laboratorial, o projeto ‘Hope’, de grupo de estudantes da Faculdade de Ciências Farmacêuticas do campus de Araraquara da Unesp (Universidade Paulista), foi premiado pelo iGEM 2018 (International Genetically Enginereed Machine Competition, que em em tradução livre significa ‘Competição Internacional de Máquinas Geneticamente Engenheiradas’), do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos. A premiação ocorreu no domingo (28 de outubro), em Boston, na sede da organização que realizou a competição.

(…)

Leia mais na edição nº 10330, de 2 a 5 de novembro de 2018.