Ajude o ambiente e Economize

0
30

José Renato Nalini

A produção de resíduos sólidos, que por impropriedade ou ignorância chamamos “lixo”, adquiriu proporções insustentáveis no Brasil. O paradoxo é que somos um País pobre, onde o crescimento único é o da miséria, em todos os sentidos e desperdiçamos material que é valioso. Tanto que em Países civilizados, tudo aquilo que jogamos fora é reaproveitado. Rico sabe economizar e ficar mais rico. Uma das características da ignorância é desperdiçar.

A reciclagem é a providência adequada para o aproveitamento de papel, vidro, plástico e outros produtos. Já existe modesta manifestação dessa tendência, não por amor à natureza, mas por pobreza mesmo. Muitos hipossuficientes ganham a vida vasculhando os lixões e apanhando o que pode se convertido em dinheiro e que inunda todos os espaços das cidades.

Para aqueles que se preocupam com a situação de imundície de nossos municípios e pretendam fazer algo, existe um programa “Recicle Mais, Pague Menos”, que já recolheu quase 6 mil toneladas só na capital paulista e concedeu mais de 731 mil reais de abatimento nas contas da Eletropaulo.

São 54,4 mil clientes cadastrados, o que é muito pouco para uma população superior a vinte milhões de consumidores de energia elétrica. Mas é um começo. Basta se cadastrar e levar o material para os postos de coleta. Os produtos são pesados e o cliente sai com um tíquete que indica o valor do desconto que virá na próxima conta. Há mesmo, em alguns pontos, a máquina em que o próprio cliente deposita latas e garrafas PET.

Cada brasileiro produz mais de um quilo de resíduos sólidos por dia. Quase tudo é valioso. Só não dá valor quem habita um País que não teve guerra e que não possui inverno rigoroso, com meio metro de neve durante vários meses. Daí a indolência e a negligência brasileira, que descuida do ambiente e vai transformando o mundo em uma gigantesca lata de lixo.

Para participar do Programa “Recicle Mais, Pague Menos”, veja os pontos de recolhimento na capital e região metropolitana no endereço http://aesbrasilsustentabilidade.com.br/pt/noticias/item/recicle-mais-pague-menos e comece a colaborar para reduzir sua conta de energia elétrica, a cada dia mais cara, principalmente em virtude da grave crise hídrica novamente a assustar São Paulo.

Colaboração de José Renato Nalini, Reitor da Uniregistral, docente universitário, autor de Ética Ambiental, 4ª edição, RT.Thomson-Reuters.