Que 2016 seja de retomada

Depois de 365 dias de muitas angústias frente às trapalhadas e falcatruas de Brasília que se refletiram no dia a dia de cada brasileiro, estamos de novo, por pura teimosia, torcendo por um ano de recomeço.
Parece pouco, mas perder um ano inteiro de esperança dói no bolso, arrasa qualquer balanço e, principalmente, coloca cada um de nós, com os dois pés para traz na hora de planejar o que fazer em 2016.
Com tudo isso que o país está passando, podemos ousar dizer que em Bebedouro foi diferente. 2015 poderá ser lembrado como o ano em que a cidade, contrariando as leis de trânsito, andou à contramão da crise e voltou a figurar no mapa e em vários rankings positivos considerados em vários estudos e pesquisas.
As estatísticas mais recentes têm colocado Bebedouro em evidência na geração de empregos, na balança das exportações, na renda per capta, na Educação nota 10, para citar apenas fatos de reconhecimento independente.
Outro bom exemplo transformou-se no tema do Suplemento Especial de Fim de Ano da Gazeta: “o lago como referência”.
Sua criação foi obra ousada do ex-prefeito Sergio Stamato, que em sua primeira gestão, muito jovem, quis transformar a várzea distante, úmida e intransitável em área urbanizada e bela. E a cidade colocou à disposição do cidadão uma grande porção de terra que antes não poderia ser ocupada. Com o passar do tempo, ocorre um natural fenômeno de assoreamento e a consequente necessidade de limpeza. Pelo tamanho do próprio lago, cerca de 110 mil metros quadrados, a tarefa era árdua, mas necessária.
Hoje, o cartão postal mais festejado da cidade recebeu atenção e cuidados na gestão Galvão, além de lhe conceder outra utilíssima qualidade, ser reservatório em tempos de crise hídrica.
E depois de 143 edições completadas no ano, a Gazeta e sua equipe optaram, a exemplo do que se fez no ano passado, por férias coletivas.
E que venha 2016. Se o resultado ainda não é o desejado, que no novo resida nossa resistência.

Publicado na edição nº 9931, de 24 de dezembro de 2015 a 5 de janeiro de 2016.